• O que é
  • Histórico
  • Estrutura de funcionamento
  • Aquisição do Manual
  • Fluxograma de Avaliação SASSMAQ
  • Processo de Avaliação SASSMAQ
  • Organismos de Certificação

    • Critérios para OC's
    • Lista de OC's
    • Critérios para auditores
    • Lista de auditores

Sobre o Sassmaq


O Sassmaq é uma ferramenta para avaliação dos sistemas de gestão ambiental, saúde, segurança e qualidade das empresas que prestam serviços à indústria química.


A avaliação das empresas é feita por organismos certificadores independentes credenciados pela Abiquim evitando auditorias múltiplas e com critérios diferenciados. O SASSMAQ auxilia as empresas no processo de seleção, qualificação e na definição de planos de ação para melhoria contínua.


A avaliação do SASSMAQ gera um relatório detalhado, que deve ser avaliado individualmente pelo contratante do serviço, auxiliando o atendimento de suas necessidades de acordo com os critérios e especificidades previamente estabelecidos. Trata-se de uma avaliação que substitui grande variedade de inspeções as quais os prestadores de serviços de logística são tradicionalmente submetidos, sem, no entanto, tornar redundante as avaliações em itens específicos que não contemplados no programa Sassmaq. Dentre os pontos avaliados são levados em consideração os Elementos Centrais, como os aspectos administrativos, financeiros e sociais da empresa, além de considerar os Elementos Específicos, como os serviços oferecidos e a estrutura operacional de cada organização.


O mercado foi extremamente receptivo ao Programa Sassmaq ao adotá-lo e incorporá-lo massivamente, exigindo sua adoção junto a seus fornecedores. Sua aceitação é comprovada pelo número de empresas certificadas e recertificadas, chegando, em 2018, a 850 unidades avaliadas.Os indicadores de desempenho demonstram a melhoria em todos os itens monitorados, comparando o número e a gravidade de acidentes rodoviários entre as empresas que possuem gestão em SSMAQ específica para o transporte, manuseio e armazenagem de produtos químicos, com as empresas que não o possuem. Embora não seja obrigatória, a Certificação feita com o sistema Sassmaq cria um importante diferencial para as empresas certificadas, que oferecem serviços qualificados nas operações logísticas.


Vários prestadores de serviços de logística têm em seus próprios sites operações de transporte, operações de limpeza, armazenagem, entre outras atividades. Objetivando evitar duplicidade nas avaliações, os módulos específicos do SASSMAQ (Rodoviário, Estação de Limpeza, Ferroviário, Atendimento a Emergências e outros em implantação) estão alinhados nos requisitos do Elemento Central e Específico. Operadores logísticos que têm mais de uma atividade no mesmo local podem efetuar a avaliação considerando os módulos integrados.


Em março de 2005, a Abiquim facultou as suas associadas, todas signatárias do Programa Atuação Responsável®, considerar a certificação SASSMAQ dentro dos seus critérios de contratação de serviços de logística. Em janeiro de 2006, essa concessão foi estendida também ao transporte rodoviário de produtos químicos embalados.


O primeiro módulo a ser lançado, em XXXX, foi o Rodoviário, voltado às transportadoras e operadoras logísticas. Em outubro de 2014 foi lançado a 3ª edição do módulo Rodoviário. Neste ínterim, em agosto de 2007, com o objetivo de reduzir o risco de acidentes envolvendo o processo de descontaminação de tanques, a Abiquim publicou também o módulo Estação de Limpeza.

Histórico


A indústria química na Europa utiliza em larga escala os serviços logísticos oferecidos por terceiros para armazenar, manusear e transportar matérias-primas, intermediários e produtos químicos industrializados. As empresas químicas precisam, portanto, ter garantias de que essas operações são conduzidas de maneira segura, com qualidade e com o devido cuidado em relação à segurança dos funcionários, do público e do ambiente. No passado, essa garantia era obtida por meio de auditorias periódicas dos prestadores de serviços de logística, realizadas pelas próprias empresas químicas. Esse sistema levava a uma abordagem fragmentada e a uma multiplicidade de programas de auditoria, custosos e ineficientes, tanto para a indústria química quanto para os operadores logísticos.


Com base no programa Atuação Responsável, o Cefic – Conselho Europeu das Federações das Indústrias Químicas – lançou, no início da década de 1990, o programa ICE – Intervention in Chemical Transport Emergencies –, voltado à melhoria do desempenho em segurança no transporte, armazenagem e manuseio de produtos químicos. Um elemento chave do ICE foi o desenvolvimento de uma série de Sistemas de Avaliação de Saúde, Segurança, Meio Ambiente e Qualidade, cada um deles ligado a um meio de transporte ou operação logística específica (rodoviário, ferroviário, armazém, estações de limpeza, prestadores de serviço em atendimento a emergências etc).


Baseado nesse sistema europeu, a Abiquim, por iniciativa dos membros da Comissão de Transportes e com o objetivo de reduzir, progressivamente, os riscos envolvidos nas operações de transporte e distribuição, criou uma ferramenta para avaliação, de forma uniforme, dos sistemas de gestão ambiental, de saúde, da segurança e da qualidade dos prestadores de serviços, denominado SASSMAQ, oficialmente adotado pela Abiquim em maio de 2001.


A avaliação é realizada por auditores independentes, aplicada por organismos certificadores integrantes do SINMETRO – Sistema Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – com base em um questionário padronizado, evitando assim a necessidade de auditorias múltiplas, com critérios diferenciados. O SASSMAQ apoia as empresas no processo de seleção e na definição de planos de ação para melhorias dos prestadores de serviços logísticos.


O SASSMAQ garante um certificado de boas práticas, no qual pré-requisitos definidos pela indústria e pelo mercado vão resultar em um relatório factual detalhado, representando a situação da empresa certificada naquele momento. Uma única avaliação substitui a variedade de inspeções a que os prestadores de serviços de logística são tradicionalmente submetidos, sem tornar redundante o diálogo entre eles e as empresas químicas.


O SASSMAQ se constitui em um conjunto de boas práticas que oferece um mecanismo para a avaliação do processo de melhoria contínua, fornecendo respostas diretas sobre os pontos fortes e fracos, observados durante a inspeção. Além disso, após a análise dos resultados da avaliação pela empresa química, podem ser obtidas respostas personalizadas, criando e/ou fortalecendo as bases para uma real parceria, de benefícios mútuos.


Vários prestadores de serviços de logística têm, em seus próprios sites, operações de transporte, limpeza, armazenagem, entre outras atividades. Com o objetivo de evitar duplicidade nas avaliações, os módulos específicos do SASSMAQ (Rodoviário, Estação de Limpeza, Ferroviário, Atendimento a Emergências e outros em implantação) estão integrados, possibilitando uma avaliação única de vários módulos.

Benefícios da aplicação do Sassmaq


O SASSMAQ representa uma importante evolução para os serviços de avaliação, com potencial parade gerar efeitos positivos para todos os agentes envolvidos, tornando mais ágil a seleção de uma prestadora de serviços e valorizando a imagem da indústria ao demonstrar sua preocupação com a redução de riscos nas operações da cadeia do produto.


Para os prestadores de serviços de logística, a aplicação do sistema traz diversos benefícios, incluindo a redução de custos operacionais ao utilizar um sistema único de avaliação reconhecido pela indústria química e que é um importante diferencial de mercado pela comprovação de sua capacidade para operações seguras com produtos químicos.


  • Abiquim – É responsável pelo gerenciamento do Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade.
  • Organismos de certificação – São especializados e credenciados para a avaliação, inspeção e auditoria de sistemas.
  • Prestadoras de serviços de logística – São as empresas interessadas na aplicação do Sassmaq visando sua qualificação para atender a indústria química.
  • Indústria química – Como usuária dos serviços de logística procura estender a toda a cadeia produtiva os princípios de segurança, saúde, meio ambiente e qualidade que adota em suas operações.

Abiquim


    É responsável pelo gerenciamento do Sassmaq inclui a realização das seguintes atividades:


  • Edição e publicação do manual para implantação do sistema;
  • Divulgação do SASSMAQ;

  • Manutenção, revisão e atualização da sistemática avaliativa;
  • Estabelecimento de critérios para a qualificação de auditores;
  • Treinamento e qualificação dos auditores do sistema;
  • Manutenção e atualização do banco de dados de empresas avaliadas, organismos certificadores e auditores qualificados;
  • Desenvolvimento e integração dos sistemas, facilitando a sua aplicação;
  • Responsabilidade pelas questões relacionadas com a suspensão e o cancelamento de um termo de avaliação;
  • Aplicação de sanções causadas por erros repetitivos ligados ao conteúdo de informações das empresas auditadas, de falhas mais graves ligadas à negligência ou fraude nas informações ligadas à aplicação do questionário;
  • Responsável pelo credenciamento e descredenciamento de um OC – Organismos Certificadores – como avaliador SASSMAQ;
  • Manutenção e revisão da sistemática de aplicação do SASSMAQ, incluindo seus questionários de avaliação;
  • Manutenção dos programas de capacitação SASSMAQ regulares facultando a participação de profissionais do mercado e garantindo para os auditores dos OCs um programa com certificação e avaliação, onde estejam incluídos os principais temas ligados à Segurança, Saúde, Meio ambiente e Qualidade dos transportes rodoviários e das condições das operações das estações de lavagem;
  • Divulgação da sistemática de aplicação do SASSMAQ;
  • Desenvolvimento da integração dos sistemas, facilitando a sua aplicação;
  • Realização de auditorias de avaliação e acompanhamento dos OCs nos períodos determinados:
  • Destacar equipe para auditoria de acompanhamento de OC. Cada OC deverá ser avaliado regularmente em período não superior a 24 meses;
  • Submeter os resultados da auditoria na Comissão Consultiva do SASSMAQ, que pode deliberar sobre as ações de acompanhamento do OC, incluindo recomendação de melhorias.

A ABIQUIM não deve:


  • Impedir o acesso de qualquer OC aos seus serviços, desde que atendidos os requisitos gerais;
  • Estabelecer condições indevidas de qualquer natureza, inclusive financeiras, que dificultem o acesso dos OCs ao processo de avaliação;
  • Condicionar o acesso aos seus serviços, no que se refere ao SASSMAQ e à filiação a Abiquim.

Organismos certificadores


Responsabilidades:


  • Destacar auditores para treinamentos e para avaliações;
  • Aplicar o sistema de avaliação nas empresas prestadoras de serviços para a indústria química;
  • Preencher e enviar os formulários e questionários de avaliação;
  • Emitir documento que comprove a realização da avaliação;
  • Participar do processo de revisão do SASSMAQ, realizado pela Abiquim através de seus representantes na Comissão Consultiva SASSMAQ;
  • Informar à Abiquim os nomes das empresas avaliadas;
  • Informar à Abiquim os nomes dos auditores que participaram da avaliação;
  • Encaminhar os auditores que não atingiram o mínimo necessário de avaliações anuais exigidas pelo SASSMAQ para o treinamento de atualização na Abiquim;
  • Avaliar o desempenho dos auditores na aplicação do SASSMAQ;
  • Manter documentação a disposição para verificação, tais como perfil, contrato e troca de informações;
  • Garantir a fidelidade das informações dentro do sistema informatizado da Abiquim;
  • Exigir do pessoal que desenvolve atividades de verificação a assinatura de um contrato ou documento semelhante, pelo qual eles se comprometem a:
  • Cumprir as regras estabelecidas pelo OC, inclusive aquelas relativas à confidencialidade e à isenção de interesses comerciais ou de qualquer outra natureza;
  • Declarar qualquer relação, dele próprio ou de entidades às quais esteja ligado, atual ou passada, com a empresa candidata à verificação SASSMAQ, bem como com as empresas ou pessoas que prestaram serviços, visando à implantação ou implementação da mesma.
  • O OC deve manter registro das qualificações, dos treinamentos e das experiências de todos os auditores, bem como suas avaliações de desempenho;

  • Os auditores dos OCs serão descredenciados se não tiverem executado duas auditorias anuais completas (gerencial e especifico), para retornar ao grupo auditor credenciado é necessário realizar o treinamento de “Reciclagem SASSMAQ

Auditor(es) não deve(m):


  • Ter tido relacionamentos, nem ter sido empregado da empresa candidata à verificação. Estes envolvimentos devem ser contados apenas em intervalos de tempo que possam prejudicar a imparcialidade do processo de verificação, porém, nunca inferior a três anos;
  • Prestar serviços de consultoria, visando à implantação do SASSMAQ;
  • Orientar a empresa interessada na certificação a fazer contato direto com a ABIQUIM

Prestadoras de serviços de logística


As responsabilidades das empresas prestadoras de serviços de logística são:


  • Solicitar aos organismos certificadores a aplicação do sistema de avaliação;
  • Abrir suas instalações para a realização das avaliações;
  • Fornecer todos os dados solicitados pelos organismos certificadores;
  • Apresentar às indústrias químicas interessadas os formulários e questionários completos de avaliação (quando solicitados);
  • Apresentar às indústrias químicas o Termo de Avaliação (quando solicitado);
  • Regularizar a situação até 30 dias após o vencimento do termo de avaliação. Após esse prazo terá seu credenciamento cancelado;
  • As prestadoras de serviços para indústria química serão descredenciadas e retiradas do site nos casos em que sem prévio aviso ao OC:
  • Mudar o escopo do seu negócio;
  • Sofrer alterações significativas em algum dos seus processos avaliados;
  • Ficar comprovada a descaracterização da empresa, comprometendo o sistema avaliado e o serviço prestado;
  • Alteração de endereço;
  • Venda, fusão ou incorporação;
  • Tiver comprovadas irregularidades na condução do sistema de gestão durante a vigência do termo de avaliação;
  • Quando a idade da frota exceder os limites máximos de 10 anos para a tração de cargas a granel e de 15 anos para a tração de carga embalada.

Indústria química


À indústria química cabe a responsabilidade de:


  • Solicitar às empresas prestadoras de serviços de logística a aplicação do sistema de avaliação;
  • Considerar a certificação SASSMAQ dentro dos requisitos para contratação;
  • Acompanhar a avaliação na unidade do prestador de serviço (opcional);
  • Solicitar os formulários e questionários completos de avaliação às empresas prestadoras de serviço;
  • Analisar as avaliações apresentadas pelas empresas prestadoras de serviço;
  • Qualificar ou não a empresa de prestação de serviço para a atividade a ser contratada.

Metodologia do sistema de avaliação



Toda avaliação será composta pelo “elemento central” e “elemento específico”.


Para empresas com mais de uma unidade operacional, a avaliação do “elemento central” será realizada apenas na matriz ou na unidade responsável pela gestão. A avaliação do “elemento específico” será realizada para cada unidade operacional.


Se a empresa auditada possuir alguma atividade operacional na Unidade considerada matriz, o elemento específico também deverá ser aplicado neste local.


O CNPJ da unidade auditada deverá constar nos documentos da auditoria.

Elementos central e específico


O “elemento central” é composto pelos aspectos administrativos, financeiros e sociais da empresa.


O “elemento específico” refere-se aos serviços oferecidos e à estrutura operacional. A verificação desses aspectos é feita com base em três documentos:


1. Formulário de avaliação

2. Questionários de avaliação

3. Guia de avaliação

Formulário de avaliação


  • Informações da avaliação
  • Informações da empresa avaliada
  • Comentários da empresa avaliada
  • Comentários do auditor ou auditores

Questionário de Avaliação


Requisitos do questionário de avaliação


  • Gerenciamento
  • Segurança, saúde e meio ambiente
  • Qualidade
  • Equipamentos
  • Operações
  • Segurança patrimonial
  • Inspeção no local

Classificação das respostas ao questionário de avaliação


  • Mandatórias: (M) São os requisitos legais e devem ser obrigatoriamente atendidos.
  • Indústria química: (I) São itens de interesse específico da indústria química.
  • Desejável: (D) São requisitos não obrigatórios, mas que demonstram o interesse da empresa em adotar um processo de melhoria contínua

Guia de avaliação


Orienta o auditor para a aplicação do questionário de avaliação. O guia pode ser utilizado pelas empresas prestadoras de serviços de logística como documento orientador.

Validade das avaliações


A avaliação é válida por dois anos. Avaliações de manutenção podem ser solicitadas pelas empresas de logística para verificação de melhorias, atualização ou implementação de novos sistemas de trabalho.

Documentação da Auditoria


O OC tem até 30 dias corridos após a realização do serviço para a inclusão da documentação da auditoria no sistema de administração da Abiquim (Painel de administração via web) e deve informar o seu cliente desse prazo incluindo esse ítem no contrato. Após a inclusão no sistema, a Abiquim junto com a Comissão Consultiva do SASSMAQ tem um prazo de até 7 dias úteis para aprovação da documentação. Nos casos de reprovação da documentação, o OC tem até 10 dias úteis para atendimento às pendências, prazos maiores deverão ser submetidos a avaliação da Comissão Consultiva do SASSMAQ.


NOTA: O painel de administração via web só existe para o SASSMAQ Rodoviário, os processos realizados nos outros módulos, devem ser encaminhados via e-mail para análise valendo os prazos estabelecidos anteriormente.


No caso de qualquer mudança nas regras, no questionário ou no estatuto da Comissão Consultiva SASSMAQ, haverá um prazo de 180 dias para sua implantação e, a partir deste prazo, os OCs se obrigam a auditar seus clientes, tanto nas verificações como nas reverificações, incluindo essas alterações. Os casos omissos deverão ser submetidos à apreciação da Comissão Consultiva SASSMAQ.

Comissão Consultiva do Sassmaq


Os organismos certificadores e a equipe de auditores são soberanos no apontamento das respostas aos questionários, de acordo com as evidências apuradas na avaliação da empresa. Na qualidade de gerenciadora do programa, a Abiquim criou uma comissão consultiva específica para o SASSMAQ. Os principais objetivos da comissão são acompanhar a implantação do programa, debater e solucionar possíveis desvios na condução do mesmo e relatar os resultados de melhorias encontrados na gestão de segurança, saúde e meio ambiente na cadeia produtiva da indústria química.


A comissão é formada por profissionais da Abiquim, da indústria química, de representantes de organismos certificadores e de empresas prestadoras de serviços, de acordo com o estatuto publicado e aprovado pela Abiquim, com o poder de deliberar sobre as mudanças do sistema de gestão do SASSMAQ

Serviços - Aquisição do Manual


SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE SEGURANÇA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE E QUALIDADE: TRANSPORTE RODOVIÁRIO - SASSMAQ 2014 – 3º Edição


Sistema de avaliação em saúde, segurança, meio ambiente e qualidade dirigido aos serviços de logística que envolvam produtos químicos perigosos e não perigosos. Reúne as diretrizes do sistema, orientação sobre o processo de avaliação e questionários referentes aos elementos central e específico.


Clique aqui para fazer seu pedido

Fluxograma de Avaliação SASSMAQ


Acessa o site SASSMAQRealiza o cadastro

Transportador

O cadastro é feito pelo Link Acesso Seguro

Abiquim recebe o cadastroAvalia o perfil da Empresa

Avaliação do Cadastro

Abiquim avalia o perfil e valida ou não as informações

*Caso não seja aprovado o perfil deverá ser refeito pelo Transportador
OC recebe o cadastroAgenda auditoria

Proposta ao Transportador

Após a aprovação do perfil pela Abiquim o OC recebe as informações e se encarrega de encaminhar uma proposta de avaliação ao Transportador

AvaliadorRealiza a auditoria

Certificação do Transportador

Após a avaliação realizada pelo OC os documentos são encaminhados para aprovação da Abiquim. Se aprovado os dados da Empresa serão publicados no site. Se reprovado, o OC e o Transportador devem atender as pendências e submeter novamente a aprovação

IndústriaConsulta de Empresas Avaliadas

Empresas Avaliadas

As Empresas avaliadas e aprovadas serão publicadas no site da SASSMAQ, ficando visível para consulta da indústria.

Consultar planos de Destaque

Procesos de Avaliação SASSMAQ


Documentos de referência


Os seguintes documentos servirão de guia para a elaboração de procedimentos a serem utilizados por parte do OC no processo de verificação do SASSMAQ:


  • Sistema de avaliação de segurança, saúde, meio ambiente e qualidade : transporte rodoviário. – 3. ed. rev. e ampl. – São Paulo : ABIQUIM, 2014.PDF; tabelas.ISBN 978-85-85493-41-7
    Contempla erratas emitidas pela Abiquim em maio 2015.

Qualificação do Organismo de Certificação - OC para participar como avaliador do SASSMAQ, o OC deve ser credenciado por um organismo CREDENCIADOR nacional ou internacional para aplicação do Sistema de Garantia da Qualidade (ISO 9000); do Sistema de Gestão Ambiental (ISO 14000) e/ou do Sistema de Gestão de Saúde e Segurança (OHSAS 18001 ou similar). O OC deve ser credenciado para pelo menos dois dos três sistemas acima, e atender um dos três requisitos abaixo:


  • 100 certificações em ISO 9000 e 30 certificações em ISO 14000 ou
  • 100 certificações em ISO 9000 e 10 certificações em OSHAS 18000 ou
  • 30 certificações ISO 14000 e 10 certificações OSHAS 18000.

Nota: Essas certificações deverão ter sido realizadas no Brasil.

Organismos Certificadores


Selecione o Organismo certificador de Interesse para consultar os Auditores responsáveis em cada um.


Organismos Certificadores Módulo Rodoviário