O que é

    • Formas de aplicação do módulo
    • Licenças obrigatórias
    • Perguntas Frequentes
    • Planos de destaque Sassmaq
    • Glossário

    Empresas Avaliadas Abiquim

    • Empresas homologadas no Brasil

    Serviços

    • Pedido de Avaliação
    • Planos de destaque Sassmaq
    • Aquisição do Manual
    • Treinamentos
    • Uso da logomarca
  • Perguntas Frequentes
  • Organismos Certificador

    • Tabela de Dimensionamento
  • Comissão Consultiva

Formas de aplicação do módulo


O SASSMAQ -Sistema de Avaliação de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade aplica-se a todos os prestadores de serviços na área de logística que envolvam produtos químicos, perigosos e não perigosos. O objetivo do sistema é oferecer informações rápidas e precisas e tornar mais ágil o processo de qualificação e contratação dos prestadores de serviços.


O módulo “Elementos Centrais” permite que se tenha uma visão ampla do quadro administrativo, operacional e social da empresa. Os outros módulos darão o panorama específico de cada serviço oferecido pela empresa avaliada. A combinação desses módulos permitirá a avaliação global do desempenho de cada fornecedor, facilitando ao contratante a rápida definição daquele que mais se enquadra em cada tipo de serviço de que se tem necessidade.

Licenças obrigatórias


Para receber a certificação, é preciso que a empresa envie cópias de todas as licenças necessárias à sua atividade. Exemplos:


  • Cadastro Técnico Federal Ibama (comprovante da taxa de fiscalização) e Cadastro atividade potencialmente poluidora.
  • Licença do Corpo de Bombeiros .
  • Licença do organismo de meio ambiente estadual (quando aplicável).
  • Alvará da prefeitura.
  • Licença do Ministério do Exército (quando a empresa operar com produtos controlados pelo Exército).
  • Licença da Polícia Federal (quando a empresa operar com produtos controlados pela Polícia Federal).
  • Licenças ou autorizações previstas em legislação do local ou locais do trajeto/rota.
  • Licença da Polícia Civil (quando a empresa operar com produtos controlados exigidos pela Polícia Civil Estadual. Ex.: Bahia, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo).
  • Licenças municipais previstas em legislação municipal.
  • Verificar se consta no CNPJ transporte de produto perigoso, quando aplicável
  • Autorização interestadual para transporte de produtos perigosos emitida pelo Ibama.

Perguntes Frequentes


Como posso adquirir o Guia de implantação do Sassmaq?

O Guia pode ser solicitado diretamente pelo website da Abiquim em ( link)


Como é a classificação das questões no Sassmaq?

Existem três tipos de questões, dependendo da importância relativa atribuída a cada uma delas:


(M) Mandatórias - Cobrem itens que são obrigatórios por lei ou por particular exigência da indústria química. Representam exigências básicas que devem ser atingidas por todos os prestadores de serviços de logística.

(I) INDUSTRIA - Cobrem itens que a indústria química normalmente exige de seus prestadores de serviços de logística para ter um nível aceitável de controle. Questões não respondidas positivamente nesta categoria devem ser atendidas dentro de um prazo acertado entre a indústria e seu fornecedor.

(D) DESEJÁVEIS – Cobrem itens em que melhorias no sistema de SSMA e Qualidade podem ser feitas. Esses itens serão verificados durante a reavaliação periódica.


Qual a pontuação mínima para se tornar elegível a certificação Sassmaq?

Para se tornar elegível a receber o Certificado de Avaliação do SASSMAQ – MÓDULO RODOVIÁRIO, a empresa de prestação de serviços de transporte deve atender:


1ª Certificação Itens Mandatórios M Itens Industriais I Itens Desejáveis D
Elemento Central 100% 70% 0%
Elemento Específico 100% 70% 0%
Recertificações Itens Mandatórios M Itens Industriais I Itens Desejáveis D
Elemento Central 100% 85% 40%
Elemento Específico 100% 85% 40%

Como é feita a apuração da pontuação?

Na apuração da pontuação final devem ser computados somente os número absolutos de atendimentos. Deve ser realizada por quesito. Não é aceita a média entre os elementos centrais e específicos para totalizar os 70% dos quesitos indicados pela indústria.


Todos os quesitos são aplicáveis?

A depender da estrutura da empresa e do escopo da avaliação, os organismos certificadores podem classificar alguns quesitos como não aplicáveis, em função da atividade avaliada.


O Transportador autônomo de Cargas – TAC é elegível para a certificação Sassmaq?

Não. O Sassmaq pode ser implantado em empresas de transporte rodoviário de Cargas – ETC, ETC, pessoa jurídica constituída por qualquer forma prevista em lei que tenha no transporte rodoviário de cargas a sua atividade principal.


O Transportador de Carga própria – TCPs é elegível para certificação Sassmaq?

Sim, desde que na nota fiscal de carga tenha como emitente e também como destinatário, a mesma empresa que deverá também ser proprietária do veículo automotor de carga e registro na ANTT.


Transportadores de resíduos de produtos químicos perigosos e não perigosos são elegíveis para a Certificação Sassmaq?

O Sassmaq é aplicável para transportadoras de carga Granel (líquido e sólido) e carga embalada (geral), desde que possua frota própria e registro na ANTT


Cooperativas podem ser certificadas Sassmaq?

Sim, desde que possuam frota própria e registro na ANTT


Quais as licenças exigidas pelo Sassmaq?

As licenças devem estar válidas para a obtenção do certificado e atender a obrigatoriedade de acordo com a legislação Federal, Estadual e Municipal.


  • Alvará da Prefeitura
  • RNTRC - ANTT
  • Auto de vistoria do Corpo de Bombeiro (AVCB)
  • Licença de Operação - Órgão ambiental
  • Licença de funcionamento da Prefeitura
  • Cadastro Técnico Federal - Ibama
  • Autorização Interestadual para Transporte de Produtos Perigosos – Ibama
  • Verificar se consta no CNPJ transporte de produto perigoso.

Por quê os protocolos de licença não são aceitos?

O protocolo indica que foi dada a entrada da documentação nos órgãos governamentais, porém, não indica que a licença será emitida.


E quanto aos protocolos de renovação de licença?

As renovações indicam que a empresa já possuiu a licença, porém, os protocolos de renovação de licença somente serão aceitos se a data do protocolo estiver dentro dos prazos mínimos estipulados pela legislação estadual, federal e municipal e somente para as licenças da Polícia Civil, Federal e Exército.


Em qual situação são aceitos protocolos de renovação de licenças?

Somente para as licenças da Polícia Civil, Federal e Exército, desde que a data do protocolo seja anterior ao vencimento da licença.


Quais as definições de unidades avaliáveis em uma transportadora?

MATRIZ

Entidade jurídica onde está localizada a direção administrativa da empresa e que centraliza o sistema de gestão de segurança, saúde, meio ambiente, qualidade e patrimonial. É aplicado obrigatoriamente o elemento central do SASSMAQ. O elemento específico deverá ser aplicado se houver atividades de manutenção, treinamento e operações que envolvam a atividade de transporte.

FILIAL

Entidade jurídica legalmente estabelecida como parte integrante da empresa e onde são desenvolvidas operações de transporte. A filial dispõe em uma estrutura física independente da matriz e realiza operações como limpeza, manutenção, abastecimento de combustíveis, treinamento, gerenciamento de atividades de carga e descargas, mantém EPI’s e kits de emergências, entre outros. É aplicado obrigatoriamente o elemento específico do SASSMAQ. O elemento central deverá ser aplicado se houver atividades definidas como a da Matriz.

BASE OU PONTO DE APOIO

Entidade jurídica legalmente estabelecida, como parte integrante da matriz ou filial e onde apenas são desenvolvidas atividades como:

  • Gerenciamento administrativo,
  • Emissão de conhecimento de transporte,
  • Inspeção veícular sem manutenção (Check List),
  • Recrutamento local de subcontratados,
  • Manutenção corretiva de pequena monta (pneus, lanternas, etc.)

As bases ou ponto de apoio não requerem inspeção física ou a expedição de termo de avaliação do SASSMAQ . No entanto as bases ou pontos de apoio e suas atividades, em relação ao aspecto documental e de controles, devem fazer parte do processo de avaliação da matriz ou filial.

Não serão consideradas bases ou pontos de apoio áreas onde forem estocados combustíveis ou produtos químicos e que permitirem transbordo ou envaze de carretas e fracionamento, bem como sejam utilizadas para estacionamento de carretas carregadas com produtos químicos.


Base de apoio dentro do site da Indústria para atividades de carga e descarga ?

Base de apoio ao longo da rota constituída basicamente para pernoite de motoristas, estacionamento de veículos vazios ou carregados, abastecimento de combustíveis, comunicação.


Qual o custo para a realização de uma avaliação pelo Sassmaq?

Não há um preço fixo para a avaliação. Os órgãos certificadores definirão o custo após avaliarem a dimensão do serviço a ser executado com base, entre outros dados, na estrutura física da empresa, número de funcionários e de filiais ou base de apoio


Após a auditoria de certificação, caso ocorra alteração de endereço, será necessária uma nova avaliação?

Sim, será necessária uma nova avaliação. A alteração de endereço, dependendo da estrutura organizacional, pode implicar em reavaliação não só do elemento específico como também do elemento central. A avaliação Sassmaq se dá por unidade da empresa (CNPJ)


E em caso de mudança na razão social? Há necessidade de emissão de outro Certificado?

Quando a mudança na razão social ocorrer sem alterações na estrutura organizacional da empresa, desde que a atividade fim seja mantida, o Certificado continuará válido.


Quanto dias de avaliação uma auditoria pode ter?

De acordo com o tabela de dimensionamento, uma auditoria deve ter no mínimo dois dias e no máximo cinco dias por unidade avaliada.


Qual o prazo de validade do Certificado SASSMAQ?

O prazo de validade é de 2 anos a contar do último dia da auditoria. Em função de trâmites documentais para aprovação, emissão do certificado pelo organismo certificador e inserção de dados no site da Abiquim foi estendido o prazo de divulgação no site Sassmaq por mais 30 dias após o vencimento do termo de avaliação .


Quais os prazos para a aprovação da documentação da auditoria?

O Organismo Certificador tem até 30 dias corridos após a realização do serviço para submeter a documentação da auditoria à Abiquim. Após a inclusão no sistema, a Abiquim junto com a Comissão Consultiva do SASSMAQ tem um prazo de até 7 dias úteis para aprovação da documentação. Nos casos de reprovação da documentação, o OC tem até 10 dias corridos para atendimento às pendências e prazos maiores deverão ser submetidos a avaliação da Comissão Consultiva do SASSMAQ.


Quando o certificado será emitido?

O Certificado SASSMAQ será emitido pelo Organismo Certificador em até 15 dias, após a aprovação pela Abiquim. A data referência de validade do Certificado SASSMAQ é a data do último dia da auditoria.


Quais informações da auditoria devem constar no Certificado de Avaliação do SASSMAQ?

Além das informações definidas pelos Organismos de Certificação, é obrigatório que conste:

  • CNPJ da unidade avaliada
  • Razão Social da empresa
  • Endereço completo da unidade avaliada
  • Data de emissão do Certificado
  • Data de validade da certificação
  • Data de validação pela Abiquim
  • Elemento da avaliação: Elemento Central e ou/ Elemento Específico
  • Escopo da avaliação:
  • Produto químico perigoso e ou não perigoso
  • Tipo de Carga: ( definir Matriz)Carga embalada e/ou granel líquido e /ou sólido
  • Frota: Própria e/ou subcontratada

Como são realizadas as auditorias Auditorias conjuntas do Sassmaq e do Programa Atuação Responsável?

Quando o prestador de serviços for signatário do Programa Atuação Responsável e estiver passando por um auditoria conjunta deve selecionar no questionário as questões que fazem parte da dupla avaliação e justificar o atendimento do requisito do AR e do SASSMAQ. As questões atendidas em Avaliação SASSMAQ deve ser destacadas no Relatório final da auditoria do AR.


Quais os indicadores de desempenho uma empresa candidada à avaliação Sassmaq deve acompanhar?

Os indicadores de desempenho passam a fazer parte do Questionário. A empresa candidata à avaliação deve medir trimestralmente seus indicadores para disponibilizar para o avaliador no na auditoria. Para cada linha de indicador há 4 trimestres, o auditor só pontuará se a série de medições apresentadas for proporcional ao processo de primeira avaliação (dados a cada 6 meses) e nas reavaliações todas as medições do ano (4 trimestres).


Há diferença no acompanhamento dos indicadores para empresas associadas à Abiquim e não associadas?

  • Indicador Empresa associada Empresa não associada
  • IST – Segurança do Trabalhador
  • ISP – Segurança de Processos
  • ISTr – Segurança de Tarnsporte
  • IS – Social
  • IMA – Meio Ambiente

Como posso utilizar a logomarca do Sassmaq?

O logotipo SASSMAQ deve ser utilizado como programa institucional para as empresas prestadoras de serviço e pelos organismos certificadores. Desta forma, o uso do nome e do logotipo deve se restringir a essas finalidades. Veja Aqui!


Qual a definição de colaboradores no manual do SASSMAQ- Módulo Rodoviário?

Colaboradores são todos aqueles que estão desempenhando funções ligadas às atividades de segurança, saúde, qualidade e meio ambiente na empresa, não importando o regime de contratação, pois possuem responsabilidades e compromissos com o SASSMAQ.


Os exames médicos periódicos devem ser exigidos somente para funcionários registrados na empresa?

Não. O requisito é aplicável a todos os colaboradores, independentemente do regime de contratação.

Como posso participar do curso de auditor interno?

Veja Aqui!


Qual o papel da Comissão Consultiva do Sassmaq?

A comissão é formada por profissionais da Abiquim, da indústria química, de representantes de organismos certificadores e de empresas prestadoras de serviços, de acordo com o estatuto publicado e aprovado pela Abiquim, com o poder de deliberar sobre as mudanças do sistema de gestão do SASSMAQ.

Os principais objetivos da comissão são acompanhar a implantação do programa, debater e solucionar possíveis desvios na condução do mesmo e relatar os resultados de melhorias encontrados na gestão de segurança, saúde e meio ambiente na cadeia produtiva da indústria química

Serviços - Planos de destaque Sassmaq


A Abiquim mantem uma forma de melhor destacar e divulgar as empresas de transporte certificadas com o SASSMAQ, sistema mantido pela associação. Como resultado, será possível dar mais exposição ao nome das transportadoras que assim desejarem, além de fornecer a todas as informações sobre acessos feitos ao nome da empresa no site do SASSMAQ.


Nota: No momento só existe planos de destaque para o Sassmaq Rodoviário.


Opções de divulgação

As empresas que desejarem aparecer no website do Sassmaq, devem optar por um dos planos de destaque abaixo:


Plano Diamante

Empresas Associadas Abiquim

R$5.000,00

Empresas Não Associadas Abiquim

R$10.000,00

* Valor proporcional à validade do certificado
Benefícios
  • CNPJ da unidade avaliada
  • Razão Social da empresa
  • Endereço Completo da Unidade
  • Validade da Certificação
  • Elemento da avaliação: Elemento Central e ou/ Elemento Específico
  • Escopo da avaliação
  • Produto químico perigoso e ou não perigoso
  • Tipo de Carga
  • Telefone
  • Associada à Abiquim desde
  • Suditoria conjunta com AR
  • Logo da transportadora
  • Questionário (Opcional)
  • Publicação das validades dos certificados e licenças (opcional)
Perfil do Transportador

  • Filiais e pontos de apoio
  • Contatos comerciais
  • Programa Olho Vivo
  • Programa Na mão Certa
  • Programas internos de boas práticas
  • Outros certificados (Isos)
  • Prêmios conquistados
  • Uso de novas tecnologias
  • Número de motoristas próprios
  • Imagens
  • Videos youtube
  • Outros segmentos de atuação
  • Full banner página transportadora
  • Banner pagina transportadora
  • Notícias do transportador
  • Relatório de Acessos - Link
  • Logo na home
Valor dos planos é proporcional à validade do Certificado

Plano Ouro

Empresas Associadas Abiquim

R$3.000,00

Empresas Não Associadas Abiquim

R$6.000,00

* Valor proporcional à validade do certificado
Benefícios
  • CNPJ da unidade avaliada
  • Razão Social da empresa
  • Endereço Completo da Unidade
  • Validade da Certificação
  • Elemento da avaliação: Elemento Central e ou/ Elemento Específico
  • Escopo da avaliação
  • Produto químico perigoso e ou não perigoso
  • Tipo de Carga
  • Telefone
  • Associada à Abiquim desde
  • Suditoria conjunta com AR
  • Logo da transportadora
  • Questionário (Opcional)
  • Publicação das validades dos certificados e licenças (opcional)
Perfil do Transportador

  • Filiais e pontos de apoio
  • Contatos comerciais
  • Programa Olho vivo
  • Programas internos de boas praticas
  • Outros certificados isso
  • Numero de motoristas proprios
  • Imagens
Valor dos planos é proporcional à validade do Certificado

Plano Prata

Empresas Associadas Abiquim ou não associadas

Grátis

Benefícios
  • CNPJ da unidade avaliada
  • Razão Social da empresa
  • Endereço completo da unidade avaliada
  • Validade da certificação
  • Elemento da avaliação: Elemento Central e ou/ Elemento Específico
  • Escopo da avaliação:
  • Produto químico perigoso e ou não perigoso
  • Tipo de Carga: ( definir Matriz)Carga embalada e/ou granel líquido e /ou sólido
  • Telefone
  • Associada à Abiquim desde
Valor dos planos é proporcional à validade do Certificado

Glossário


Termo Termo
ABIQUIM Associação Brasileira da Indústria Química.
ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas.
Ação corretiva Ação para eliminar a causa de uma não conformidade identificada ou outra situação indesejável.
Ação preventiva Ação para eliminar a causa de uma não potencial conformidade identificada ou outra situação potencialmente indesejável.
Acidente É um evento inesperado e quase sempre indesejável, que causa danos pessoais, materiais (danos ao patrimônio), danos financeiros e que ocorre de modo não intencional
Alta direção Pessoa ou Grupo de Pessoas que dirige e controla uma Organização no mais alto nível
Alvarás É um documento ou declaração governamental que autoriza, a alguém, a prática de determinado ato: por exemplo, o funcionamento de uma empresa ou a realização de um evento.
Análise de riscos Processo de identificação e registro escrito de riscos, análise do impacto e consequencia destes riscos em caso de evento indesejável relacionado a eles. Consiste na verificação dos pontos críticos que possam vir a apresentar não conformidade durante a execução de determinado projeto ou atividade
ANTT Agência Nacional de Transportes Terrestres.
APR - Análise Preliminar de Risco A análise preliminar de riscos (APR) consiste de estudo, com a finalidade de se determinar os possíveis riscos que poderão ocorrer fase operacional e saná-los para que os mesmos não aconteçam. Deve atender as determinações das Normas Regulamentadoras associadas a operação e risco em questão, ex.: trabalho em altura, a quente, a frio, sob pressão, em bacias de contenção, eletricidade e outros.
Área segregada Instalações sinalizadas que oferecem separação completa e total de todos os aspectos de uma operação, incluindo movimentação de pessoal e equipamentos, com procedimentos, controles e monitoramento bem estabelecidos. Pode incluir barreiras físicas bem como sistemas de ar separados, mas não necessariamente implica em prédios distintos.
Armazém Espaço físico em que se depositam matérias-primas, produtos semiacabados ou acabados à espera de ser transferidos ao seguinte ciclo da cadeia de distribuição. Age também como regulador do fluxo de mercadorias entre a disponibilidade (oferta) e a necessidade (procura) de fabricantes, comerciantes e consumidores.
Armazenamento Atividade estruturada e organizada de estocagem. É o ato ou efeito de armazenar, guardar, juntar qualquer coisa em algum lugar de forma que seja possível resgatá-la, consultá-la, usá-la ou consumi-la posteriormente. Pode-se armazenar diversos produtos, desde sólidos, líquidos ou gases. O armazenamento de sementes e materiais de propagação necessitam de condições especiais de estocagem.
ART Anotação de Responsabilidade Técnica.
Art. Artigo.
Árvore de falhas E uma ferramenta utilizada na investigação da causa e a identificação da respectiva solução de problemas.
Aspecto Condição de processo, requisito legal ou normativo, que deve ser identificado e monitorado, com avaliação dos impactos sobre o negócio.
Auditoria Processo sistemático, documentado e independente, para obter evidências de auditoria e avaliá-la objetivamente para determinar a extenão na qual os critérios de auditoria estão sendo atendidos.
AVCB Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.
Basculante Compartimento funcional constituido de compartimento aberto para o transporte de cargas com sistema de basculamento no sentido lateral ou traseiro para o rapido escoamento. NBR 9762:2012
Baú Carga Geral Compartimento fechado, do tipo furgão, destinado ao transporte de carga seca comum. NBR 9762:2012
Baú Frigorífico Compartimento fechado, do tipo furgão, com revestimento interno total de material isolante, para propiciar a manutenção de temperatura,destinado ao transporte de mercadorias vulneráveis à sua alteração. NBR 9762:2012
Baú Isotermico Compartimento fechado, do tipo furgão, dotado de equipamento de refrigeração,destinado ao transporte de mercadorias perecíveis que necessitam de baixas temperaturas para evitar sua deterioração. NBR 9762:2012
Baú Lonado (Sider) Compartimento fechado, do tipo furgão, com laterais de lona que permitem a agilidade da carga e descarga, em locais desprovidos de docas de carregamento. NBR 9762:2012
Bitrem ou Treminhão É uma combinação de veículos de carga composta por um total de sete eixos, que permite o transporte de um peso bruto total de 57 toneladas. Os semi-reboques dessa combinação podem ser tracionados por um cavalo-mecânico trucado. O bitrem é um conjunto que possui duas articulações (quinta-roda do caminhão e a quinta-roda do semi-reboque dianteiro) (Contran)
Boca de visita ou abertura de inspeção "Abertura destinada a permitir o acesso ao interior do tanque, podendo também ser utilizada como conexão para enchimento. Permitem a entrada de pessoas para manutenção ou limpeza."
Botijões (para) Compartimento aberto com laterais específicas, destinadas ao transporte de botijões. Pode ser projetado para a distribuição domiciliar ou transporte a longas distancias. NBR 9762:2012
Calibragem "Ou Calibração, é um conjunto de processos utilizados para garantir que os equipamentos envolvidos num processo de medição estejam de acordo com as normas estabelecidas "
Caminhão (truck, toco, leve) "Veículo automotor complementado com equipamento veicular que o torna apto a desempenhar os trabalhos de transporte a que se destina". NBR 9762:2012
Caminhão Trator Veículo automotor equipado com quinta roda, destinado a tracionar um implemento rodoviário, NBR 9762:2012
Caminhonete Veículo destinado ao transporte de carga com peso bruto total até 3500 Kg. NBR 9762:2012
Camioneta Veículo misto destinado ao transporte de passageiros e carga no mesmo compartimento. NBR 9762:2012
Cap. Capítulo.
Capacitação Consiste na atualização, complementação e/ou ampliação das competências necessárias à atuação no contexto dos processos ao qual a pessoa se vincula
Carga Seca Compartimento aberto com grades laterais, frontais e traseras, destinado ao transporte geral de caixas, sacarias, elatados, etc. NBR 9762:2012
Carregamento Ato de transferir produtos a granel ou embalados, do armazém, depósito ou local de embarque, para veículos de transporte, por meio manual ou mecanizado.
Carretas São uma categoria em que uma parte possui a força motriz (motor), rodas de tração e a cabine do motorista e a outra parte recebe a carga. A parte motriz recebe o nome de cavalo mecânico, e este pode ser acoplado a diferentes tipos de módulos de carga, chamados de semi-reboque. (Contran)
Carreta 2 Eixos Utiliza um cavalo mecânico e um semi-reboque com 2 eixos cada. Possui peso bruto máximo de 33 toneladas e comprimento máximo de 18,15 metros (Contran)
Carreta 3 Eixos Utiliza um cavalo mecânico simples (2 eixos) e um semi-reboque com 3 eixos. Possui peso bruto máximo de 41,5 toneladas e comprimento máximo de 18,15 metros. (Contran)
Carreta Cavalo Trucado Utiliza um cavalo mecânico trucado e um semi-reboque também com 3 eixos. Possui peso bruto máximo de 45 toneladas e comprimento máximo também de 18,15 metros. (Contran)
Cavalo Mecânico ou caminhão extra-pesado Conjunto formado pela cabine, motor e rodas de tração do caminhão com eixo simples (apenas 2 rodas de tração). Pode-ser engatado em vários tipos de carretas e semi-reboques, para o transporte. (Contran)
Cavalo Mecânico Trucado ou LS Tem o mesmo conceito do cavalo mecânico, mas com o diferencial de ter eixo duplo em seu conjunto, para poder carregar mais peso. Assim o peso da carga do semi-reboque distribui-se por mais rodas, e a pressão exercida por cada uma no chão é menor. (Contran)
Cavalo trator, caminhão trator "Veículo automotor equipado com quinta-roda destinado a tracionar um implemento rodoviário". NBR 9762:2012.
CB Corpo de Bombeiros.
CEFIC Conselho Europeu da Federação das Indústrias Químicas.
CIPP "Certificado de Inspeção para o Transporte de Produtos Perigosos do Inmetro, que atesta o atendimento do veículo/equipamento rodoviário aos requisitos dos RTQ do Inmetro, para o transporte rodoviário de produtos perigosos. (líquido, gasoso ou sólido)."
CIV Documento preenchido e emitido por Organismo de Inspeção Veicular Acreditado, após a aprovação técnica das inspeções veiculares dos veículos rodoviários. É aplicavél ao cavalo trator, parte rodante e chassi porta-contêiner quando tracionar isotanques.
CNAE Código Nacional de Atividade Econômica
Combinado CVC Combinação de veículos de carga: semi-reboque + reboque, bitrem, treminhão. Combinações de Veículos de Carga - CVC, com mais de duas unidades, incluída a unidade tratora, com peso bruto total acima de 57 t ou com comprimento total acima de 19,80 m, só poderão circular portando Autorização Especial de Trânsito – AET.
Computador de bordo "Carta eletrônica programável colocada em veículo, com teclado para operador, gravação de dados remotos e no equipamento, que permitem registrar, imprimir e consultar informações sobre a operação de um veículo acoplado ou não a um equipamento de transporte. O computador de bordo registra, entre outras informações programadas: consumo de combustível, eficiência do operador no uso de sistema de freios, histórico de viagem, tempo de direção e paradas. Sistema de Manutenção Inteligente tem a função de controle e diagnóstico do veículo, registrando constantemente todos os dados relativos ao seu funcionamento como: carga no motor, rotação, temperatura dos lubrificantes, temperatura do ar, número de partidas a frio e mais. O sistema analisa os valores coletados, permitindo avaliação do modo de condução do motorista, consumo de combustível e a flexibilização dos intervalos de manutenção de itens de lubrificação e desgaste. "
Comunidade Rede de relacionamentos da empresa pode estar perto geograficamente ou perto em termos de interesses comuns ou mútuos, por exemplo, sua associação, seus clientes.
Condicionantes de Licenças Condições descritas numa autorização, alvará ou licença cujo atendimento é obrigatório para que o documento/permissão/alvará, licença ou dispensa, seja considerado válido, além do aspecto de prazo de validade do documento. Por princípio, as Condicionantes Ambientais consistem nos compromissos e garantias que o empreendedor deve assumir, com base em seu projeto e nos programas e medidas mitigadoras previstos nos estudos ambientais
Contingência Contingência é a característica daquilo que é contingente, ou seja, que é duvidoso, possível, mas incerto, que pode ocorrer mas não necessariamente. Provisões e planejamento de substituições de instalações, pessoal, equipamentos e provisões para restabelecimento de uma operação pós ocorrência.
CPC - Chassi porta-contêiner Implemento de transporte destinado a suportar um contêiner (Tanque, Dry, ISO Container), dotado de travas de segurança, podendo ser rebaixado ou normal, desloca-se acoplado a um cavalo trator. Dimensões usuais são de 20 ou 40".
Cronotacógrafo Analógico ou digital, mecânico ou eletrônico, o Cronotacógrafo é o instrumento ou conjunto de instrumentos destinado a indicar e registrar, de forma simultânea, inalterável e instantânea, a velocidade e a distância percorrida pelo veículo, em função do tempo decorrido, assim como os parâmetros relacionados com o condutor do veículo, tais como: o tempo de trabalho e os tempos de parada e de direção.
"Curso MOPP" O MOPP é um apelido dado ao título do curso citado na Resolução CONTRAN 91/99 "Curso de Treinamento Específico e Complementar para Condutores de Veículos Transportadores de Produtos Perigosos". tem por objetivo, preparar profissionais com competências para a condução de veículos de transporte de produtos perigosos.
Distribuidor de peso "Dispositivo destinado aumentar a capacidade de carga através de adequada distribuição de peso sobre o pavimento". NBR 9762:2012
Dolly "Veículo rebocado semicompleto intermediário entre dois implementos rodoviários, funcionando como um distribuidor de peso". NBR 9762:2012
Dolly com rala "Distribuidor de peso intermediário entre dois veículos, constituído de suspensão e rodas, ligado definitivamente ao veículo rebocado através de rala". NBR 9762:2012
Dry container Contêiner para cargas gerais embaladas, também conhecido como conteiner box.
Eficácia Extensão na qual as atividades planejadas são realizadas e os resultados planejados, alcançados. (ISO9000:2005)
Eficiência Relação entre os resultados alcançados e os recursos usados. (ISO9000:2005)
Emergência Situação que requer uma ação imediata de corte e cessação de seus efeitos, mas que deve ser preventivamente planejada para que não desencadeie eventos subsequentes.
EPC São todos dispositivos de uso coletivo, destinados a proteger as integridades física dos trabalhadores. EXemplos: extintores, hidrantes, saídas de emergência e sinalização, chuveiros automáticos, detectores de fumaça, alarmes de incêndio, entre outros.
EPI O Equipamento de Proteção Individual - EPI, é todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado a proteção contra riscos capazes de ameaçar a sua segurança e a sua saúde. Exemplos: todo vestiário ou equipamento destinado a proteger pessoa envolvida em manuseio, movimentação ou uso de agrotóxicos, seus componentes e afins.
Equipamento Veicular Carroceria e/ou mecanismo incorporado a um veículo automotor ou rebocado incompleto, construido para complementá-lo, permitindo assim sua funcionalidade de transporte de cargas. Pode ser fixo, quando for definitivamente incorporado ao chassi ou base, ou removível, quando puder ser removido do chassi ou da base a qual foi adaptado. NBR 9762:2012
Especificação Documento que estabelece requisitos. Uma especificação pode se relacionar a atividades ou produtos.
Evidência Objetiva Dados que apoiam a existencia ou a vericidade de alguma coisa. (ISO9000:2005)
Exercício simulado São simulados de preparação para os desastres se caracterizam como exercícios práticos que implicam na mobilização de recursos e pessoas para avaliar, em tempo real, o processo de remoção de pessoas de áreas com risco de Objetiva, entre outros aspectos, avaliar as ações realizadas, os recursos empreendidos e promover a capacitação e treinamento das equipes para enfrentar adequadamente uma situação de emergência.Reprodução do cenário emergencial para efeito de treinamento do Plano - PAE ou PAEI/C.
Exigência Requisito mandatório de um sistema ou regulação.
FISPQ "A FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) é um documento normalizado pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) conforme norma, ABNT-NBR 14725. Este documento, denominado “Ficha com Dados de Segurança” segundo Decreto nº 2.657 de 03/07/1998 (promulga a Convenção nº 170 da Organização Internacional do Trabalho-OIT), deve ser recebido pelos empregadores que utilizem produtos químicos, tornando-se um documento obrigatório para a comercialização destes produtos. A FISPQ fornece informações sobre vários aspectos dos produtos químicos (substâncias ou misturas) quanto à segurança, à saúde e ao meio ambiente; transmitindo desta maneira, conhecimentos sobre produtos químicos, recomendações sobre medidas de proteção e ações em situação de emergência. Este documento é dividido em 16 Seções. A FISPQ é um instrumento de comunicação dos perigos e possíveis riscos levando em consideração o uso previsto dos produtos químicos; o documento não leva em conta todas as situações que possam ocorrer em um ambiente de trabalho, constituindo apenas parte da informação necessária para a elaboração de um programa de saúde, segurança e meio ambiente. "
Fluxo Designação do que se movimenta de modo contínuo. Passagem contínua de um líquido ou ordem de seguimento de um processo.
Frota agregada Frota subcontratada que tem um acordo escrito ou contrato e integra a frota do transportador com exclusividade.
Frota subcontratada Frota sucbontratada, pode ter um acordo ou contrato, integrar a frota do transportador, mas sem exclusividade.
Frota terceirizada Frota agregada ou subcontratada.
Gerenciamento
Gerenciamento de Riscos - GRIS Se refere à ação e ao efeito de administrar ou gerenciar um negócio. Processo de controlar, planejar e monitorar uma atividade, bem como medir seus resultados.
GPS ou Rastreador Equipamento de rastreamento e monitoramento de viagens e operações executadas em um veículo ou equipamento, tais como: deslocamentos, paradas, abertura de portas. Rastreadores são equipamentos utilizados em veículos terrestres, aéreos e marítimos para monitorar informações logísticas e geográfica, da localização do mesmo, seja para fim de segurança de carga valiosa, controle de frota e otimização dos procedimentos logísticos.
Granel Produto ou material movimentados e que não é acondicionada em qualquer tipo de embalagem. Os graneis são cargas que necessitam ser individualizadas, subdividindo-se em graneis sólidos e graneis líquidos. São graneis sólidos: os minérios de ferro, manganês, bauxita, carvão, sal, trigo, soja, fertilizantes, etc. São graneis líquidos: o petróleo e seus subprodutos, óleos vegetais, etc.
Graneleira Compartimento aberto com grades laterais, frontais e traseiras, destinado ao transporte agrícola a granel. NBR 9762:2012
Grupo de Embalagem Categoria associada a um produto e seu número ONU de acordo com a REs. 420/04, diz respeito ao grau de risco de um produto, graduada de I à III, sendo Gr. I: maior risco, Gr. II: moderado risco e Gr. III: menor risco. Produtos perigosos devem ser acondicionados em embalagens e volumes de boa qualidade e resistentes para suportar os choques e as operações do transporte.
ICE Intervention in Chemical Transport Emergencies
IBAMA Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renovaveis.
Impacto Qualquer modificação do meio ambiente, adversa ou benéfica, que resulte no todo ou em parte, dos aspectos ambientais da organização. (ISO14001:2004)
Implemento Rodoviário Veículo rebocado acoplavel a caminhão trator ou equipamento veicular complemento de veículo automotor imcompleto. NBR 9762:2012
Incidentes ou near misses Evento ou eventos relacionados ao trabalho, em que uma lesão ou doença, independentemente da gravidade, ou fataidade ocorreu ou poderia ter ocorrido.
Indicadores Os indicadores são instrumentos de gestão essenciais nas atividades de monitoramento e avaliação das organizações, assim como seus projetos, programas e políticas, pois permitem acompanhar o alcance das metas, identificar avanços, melhorias de qualidade, correção de problemas, necessidades de mudança etc.
Isotanque Tanque com parede dotada de isolamento, sistema de controle de temperatura para o produto a ser transportado. O Isotanque foi projetado para transportar toda a classe de líquidos (alimentícios, perigosos tais como corrosivos, inflamavei, toxicos e explosivos). Com este tipo de recipiente, se eliminam os riscos que podem surgir ao transferir líquidos de um tanque a outro.
INMETRO Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.
Investigação Ação ou efeito de investigar. Ação de averiguar, inquerir, apurar. Análise excessivamente rigorosa sobre alguma coisa, geralmente, acerca dos assuntos relacionados com o campo científico; pesquisa. Reunião dos procedimentos e/ou diligências cujo objetivo é atestar fatos e/ou circunstâncias legais.Processo de procurar descobrir causas: principal ou raiz e contribuintes, para elucidar motivos pelo qual ocorreu um evento indesejável. A investigação deve além de descobrir causas gerar um relatório final, que indique possíveis ações preventivas, para que os eventos não se repitam. Deve também ser multidisciplinar, para que cada investigador contribua com conhecimentos específicos para elucidação dos fatos. Conforme a gravidade pode-se contratar peritos para aspectos específicos: médicos, de engenharia ou outros.
LI A LI autoriza a instalação do empreendimento ou atividade de acordo com as especificações constantes dos planos, programas e projetos aprovados, incluindo as medidas de controle ambiental e demais condicionantes, da qual constituem motivo determinante. (CONAMA, 1997).
Licenças Licença é o fato de uma informação poder ser distribuída, conforme as leis que a regem. Licenças para realizar uma atividade, em geral potencialmente perigosas, para controle da qualidade ambiental.
Lixo Resíduos sólidos constituem aquilo que genericamente se chama lixo: materiais sólidos considerados sem utilidade, supérfluos ou perigosos, gerados pela atividade humana, e que devem ser descartados ou eliminados.Descartes convencionais, que quando devidamente tratados não causam danos ambientais além dos esperados.
LO ou LF A Licença de Operação - LO autoriza a operação comercial do empreendimento. Sua emissão é condicionada a uma vistoria através da qual é verificado se a central está de acordo com o que foi previsto na licença prévia e na licença de instalação e ainda se todas as exigências e detalhes técnicos descritos no projeto aprovado foram desenvolvidos e atendidos ao longo da implantação.
Logística A logística é a área da gestão responsável por prover recursos, equipamentos e informações para a execução de todas as atividades de uma empresa. A logística é uma sub-área da Administração, envolvendo diversos recursos da engenharia, economia, contabilidade, estatística, marketing e tecnologia, do transporte e dos recursos humanos. Também pode ser a maneira lógica e racional de movimentar pessoas, animais e coisas, bens tangíveis e intangíveis.
LP A licença prévia (LP) é concedida na fase preliminar do planejamento do empreendimento ou atividade, aprovando sua localização e concepção, atestando a viabilidade ambiental e estabelecendo os requisitos básicos e condicionantes a ser atendido nas próximas fases de sua implementação (CONAMA, 1997).
Matriz de risco Processo de avaliação de risco(s) provenientes de perigo(s), levando em conta a adequação de qualquer controle existente e decidindo se o risco é ou não aceitável. É elaborado com base na combinação da probabilidade de ocorrencia de um evento ou exposição perigosa com a gravidadeda lesão ou doença que pode ser ocasionada pelo evento ou exposição. (BS OHSAS 18001:2007)
Método Maneira de dizer, de fazer, de ensinar uma coisa, segundo certos princípios e em determinada ordem. Modo organizado e pré-definido de realizar algo, visando um resultado.
Movimentação Operação ou conjunto de operações que envolvam a mudança de posições de cargas por qualquer processo ou serviço no transporte de bens. O Processo pode ser mecanizado ou manual.
MSDS O MSDS (do inglês Material Safety Data Sheet - Ficha de Dados de Segurança de Material) é um formulário contendo dados relativos às propriedades de uma determinada substância. Um importante componente da segurança do trabalho que se destina a fornecer a trabalhadores e pessoal de emergência os procedimentos para a manipulação de substâncias de maneira segura, e inclui informações como dados físicos (ponto de fusão, ponto de ebulição, etc), toxicidade, efeitos sobre a saúde, primeiros socorros, reatividade, armazenamento, eliminação, equipamento de proteção, manipulação e descarte.
M.T.E Ministério do Trabalho e Emprego.
Não conformidades Não atendimento a um requisito.
NR As Normas Regulamentadoras - NR, relativas à segurança e medicina do trabalho, são de observância obrigatória pelas empresas privadas e públicas e pelos órgãos públicos da administração direta e indireta, bem como pelos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho - CLT. Normas Regulamentadoras, sigla aplicada na designação das normas da Portaria 3.214/78 e respectivas atualizações posteriores, relativa à saúde e segurança do trabalho.
PAE O Plano de Atendimento Emergencial tem como objetivo, estabelecer medidas de prevenção para possíveis acidentes e incidentes que o empreendimento esteja sujeito. Define os procedimentos necessários para a atuação em caso de urgência ou emergência (interna ou externa) através do treinamento de seus empregados envolvidos ou que façam parte da Brigada de Emergência.
Palavra de advertência As palavras de advertência, usada na rotulagem de produto químico perigoso, para indicar o nível de severidade do perigo e/ou para alertar o público alvo para um potencial perigo químico, indicam o nível relativo da severidade do perigo inerente. A Norma ABNT-NBR 14725-1:2009, prevê o uso da palavra "PERIGO", para indicar os perigos mais severos, na maioria dos casos utilizados nas categorias de perigo 1 e 2, e o uso da palavra "ATENÇÃO", para uma periculosidade menor.
PCMSO Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), Norma Regulamentadora (NR 07) que introduziu um "olhar coletivo" nos procedimentos da inspeção do trabalho na área da segurança e saúde, dando ênfase às questões incidentes não somente sobre o indivíduo (abordagem clínica), mas também sobre a coletividade de trabalhadores (abordagem epidemiológica), privilegiando o instrumental clínicoepidemiológico na abordagem da relação entre sua saúde e o trabalho.
PDCA "do inglês: PLAN - DO - CHECK - ACT) é um método iterativo de gestão de quatro passos, utilizado para o controle e melhoria contínua de processos e produtos."
Perigo Fonte, situação ou ato com potencial para provocar danos ao ser humano em termos de lesão ou doença, ou uma combinação destas. (BS OHSAS 18001:2007)
Permissões de Trabalho ou Serviço - PT/ S, Ordens de serviço - OS Permissão de Trabalho é a autorização dada por escrito, em documento próprio para a execução de qualquer trabalho de manutenção, montagem, desmontagem, construção, reparo ou inspeção de equipamentos a ser realizado na área industrial. Tem por objetivo esclarecer as etapas para avaliação de liberação de serviços com riscos potenciais de acidentes a serem executados nas diversas áreas. Deve ser precedido de uma APR - Análise Preliminar de Risco.
PGR Programa de Gerenciamento dos Riscos, previamente identificados na Análise de Riscos.
Pino Rei Elemento mecânico do semirreboque e eventualmente de um Dolly, para o acoplamento e articulações destes à unidade de Tração. NBR 11412:2012.
Planejamento É o ato ou efeito de planejar, criar um plano para otimizar a alcance de um determinado objetivo.Estabelece como coisas serão feitas, prevendo começo, meio, recursos e fins.
Plano de ações O plano de ação define as ações a serem tomadas após coleta e análise de dados. Incide sobre ações que devem ser tomadas geralmente em curto prazo, descrevendo como colocar em prática as ações estratégicas, porém nada impede de ser projetado a médio e longo prazo também. Além de relacioná-las, o plano requer o estabelecimento de responsáveis, prazos e análise de efetividade das ações programadas.
Políticas Intenções e princípios gerais de uma organização em relação ao seu desempenho (seja ele em qualidade, meio ambiente, saude e segurança e outros aspectos) conforme formalmente expresso pela alta administração. Deve ser escrita e assinada.
Ponto de Fulgor Ponto de fulgor é a menor temperatura na qual um combustível liberta vapor em quantidade suficiente para formar uma mistura inflamável por uma fonte externa de calor. O ponto de fulgor não é suficiente para que a combustão seja mantida.
Porta-contêiner "Veículo rebocado semicompleto destinado ao transporte de contêiner". "Base tipo plataforma carga geral, de estrutura metálica, com assoalho e dispositivo de fixação, para possibilitar o transporte de carga geral ou de containers". NBR 9762:2012
PPCI Regulamento de Segurança Contra Incêndio das Edificações e Áreas de Risco. Documento que dispõe sobre as medidas de segurança contra incêndio nas edificações e áreas de risco, atendendo ao previsto no artigo 144 § 5º da Constituição Federal, com o objetivo de Regulamentar: a proteção a vida dos ocupantes das edificações e áreas de risco, em caso de incêndio; dificultar a propagação do incêndio, reduzindo danos ao meio ambiente e ao patrimônio; proporcionar meios de controle e extinção do incêndio; e dar condições de acesso para as operações do Corpo de Bombeiros.
PPRA Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), Norma Regulamentadora (NR 09) que visa à preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, por meio da antecipação, reconhecimento, avaliação e conseqüente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, tendo em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais.
Prancha reta Equipamento de transporte alternativo ao CPC que suporta um contêiner dry ou box.
Produto Não Conforme Produto não conforme são os produtos e/ou serviços resultantes de todos os processo que não atendam aos requisitos estabelecidos, explícitos, implícitos ou obrigatórios, determinados necessáriamente para o atendimento à Satisfação do cliente, incluindo os determinados pelo mesmo. Exemplos: Produto fora de condições para venda, por estar vencido, avariado, fora de especificação.
Produtos HCDG Produtos de alta periculosidade e consequência (High Consequence Dangerous Goods da ONU, conforme lista do anexo deste manual, para os quais toda operação deve ser precedida de uma Análise e Gerenciamento de Riscos, considerando informações e orientações recebidas dos fabricantes ou importadores e que atenda aos requisitos legais locais e ou Internacional.
Produtos Perigosos para o transporte Produtos que, o seu transporte rodoviário, por via pública, por representarem risco para a saúde de pessoas, para a segurança pública ou para o meio ambiente, é submetido às regras e aos procedimentos estabelecidos pelo Regulamento para o Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos, Resolução ANTT nº. 3665/11 e alterações, complementado pelas Instruções aprovadas pela Resolução ANTT nº. 420/04 e suas alterações, sem prejuízo do disposto nas normas específicas de cada produto
Programa Ação continuada e planejadas com objetivos de começo, meio e fim.
Quinta Roda Dispositivo montado sobre a unidade de tração, reboque, semirreboque ou dolly, destinado a estabelecer a articulação entre o caminhão trator, ou dolly e o semirreboque e que, ao mesmo tempo, serve de ponto de apoio entre este último sobre aquele veículo. NBR 11412:2012.
Rebocado "Implemento rodoviário semirreboque que se move tracionado por caminhão trator, reboque tracionado por caminhão através de dispositivo de engate para lança com olhal ou rebocado completo leve tracionado por automóvel". NBR 9762:2012
Reboque "Veículo com eixo dianteiro e traseiro destinado a ser engatado atrás de um veículo automotor. É dotado de um mecanismo de acoplamento do tipo engate para lança com olhal". NBR 9762:2012
Registros de licenças Todos os documentos que fazem parte de um processo para obter-se uma licença, tais como: projetos, plantas, memorial de cálculo, laudos, estudos de impacto, descrição de atividades, documentos e credenciais dos responsáveis pela atividade e pela obtenção da licença.
Requisitos Necessidade ou expectativa que é expressa, geralmente, de forma implícita ou obrigatória.
Resíduo "Os resíduos gerados podem ser caracterizados e classificados com vistas a promover a correta gestão dos mesmos, com vistas à prevenção, controle da poluição, proteção e à recuperação da qualidade do meio ambiente. Segundo modelo estabelecido pela NBR 10.004 (ABNT, 2004) resíduos são classificados em duas classes distintas: Classe I - Perigosos: aqueles que, em função de suas propriedades físicas, químicas ou infecto-contagiosas, podem acarretar em risco à saúde e/ou riscos ao meio ambiente ao meio ambiente quando for gerenciado de forma inadequada. Para ser apontado como resíduo de classe I, ele deve estar contido nos anexos A ou B da NBR 10004 ou apresentar uma ou mais das seguintes características: inflamabilidade, corrosividade, reatividade, toxicidade e patogenicidade Classe II - Não Perigosos. São subdivididos em: (A) Não inertes: resíduos que podem alterar a potabilidade da água; (B) Inertes: resíduos que não possuam constituintes solúveis em água, não alterando, então, a potabilidade da água. Material perigoso ou não, que deve ser embalado, segregado, rotulado, caracterizado e destinado de forma regulamentada pelo órgão ambiental competente e/ou outros dependendo do material. Exemplos: material radioativo - órgão ambiental + CNEN - Comissão Nacional de energia nuclear, material explosivo: órgão ambiental + Ministério da Defesa / Exército"
Risco Combinação da probabilidade de ocorrencia de um evento ou exposição(ões) perigosa(s) com a gravidade da lesão ou doença que pode ser ocasionada pelo evento ou exposição(ões). (BS OHSAS 18001:2007).
RL - Responsável Legal Profissional que responde pela parte legal da empresa, não precisando ser o RT (Responsável Técnico), porém deve ser vinculado.
RNTRC Registro Nacional de Transportadores Rodoviário de Cargas. Pode ser obtido nas categorias: ETC - Transportador Rodoviário de Cargas, TAC - Transportador Autônomo de Cargas e CTC - Cooperativa de Transporte de Cargas.
RNTRC - ETC Registro Nacional de Transportador Rodoviário de Cargas - categoria empresa de transportes de cargas, empresa possuidora de no mínimo 1 veículo e que quando possui até 3 veículos é equiparada a autônomo (Lei 11.442 art. 2.o), cuja frota é destinada a prestação de serviços de transporte à terceiros mediante remuneração de fretes.
RNTRC - TAC Registro Nacional de Transportador Rodoviário de Cargas - categoria autônomo, proprietário de um ou mais veículos que presta serviços de transportes e é remunerado por pagamento de fretes.
RNTRC- CTC Registro Nacional de Transportador Rodoviário de Cargas - categoria cooperativa de cargas, entidade jurídica do sistema cooperativo, prestador de serviços de transporte mediante remuneração por fretes.
Rodotrem Rodotrem: é uma combinação de veículos de carga (dois semi-reboques) composta por um total de 9 eixos que permite o transporte de um peso bruto total de 74 toneladas. Os dois semi-reboques dessa combinação são interligados por um veículo intermediário denominado Dolly. Essa combinação só pode ser tracionada por um cavalo-mecânico trucado e necessita de um trajeto definido para obter Autorização Especial de Trânsito (AET). O rodotrem é um conjunto que possui três articulações (quinta-roda do caminhão, engate dianteiro do dolly e quinta-roda do dolly).(Contran)
Rotograma Lista das rotas por onde um veículo irá passar, com informações além das fornecidas num itinerário, tais como: horários de restrição de uso, vias alternativas autorizadas, pontos de abastecimento, pontos de pernoite, infraestrutura básica da via.
RT - Responsável Técnico Profissional responsável pelas operações da empresa, deve ser constituído e treinado nos termos da lei 11.442/07 Casa Civil artigo 2.o, § 2.o, inciso III. Responsável Técnico idôneo e com CPF ativo com, pelo menos, três anos na atividade, ou aprovado em curso específico; - estar em dia com sua contribuição sindical.
Semirreboque "Veículo de um ou mais eixos traseiros e suportes verticais dianteiros que se apóia na sua unidade tratora ou a ela é ligado por meio de um mecanismo de acoplamento do tipo quinta roda ou é a ela ligado por meio de articulação". NBR 9762:2012
Silo Compartimento fechado destinado ao transporte de materiais pulverulentos ou grãos, sendo o carregamento e a descarga feitos por gravidade (ou por diferença de pressão). Seu desenho pode ter os maos variados contornos dependendo da carga armazenada, NBR 9762:2012.
TAC "Transportador Autônomo de Cargas "Lei 11442:2007 Casa Civil e Resolução ANTT 3658.
Tanque "Compartimento fechado, específico para o transporte de líquidos cujo carregamento e descarga se dão por gravidade ou transporte de tanque para gases cujo carregamento e descarga se dão por processo de pressão". NBR 9762:2005
Tanque Para Armazenamento de Cimento Asfaltico "Compartimento fechado para armazenamento de fluidos cujo carregamento é feito por gravidade ou bombeamento e a descarga é feita somente por bombeamento" NBR 9762:2012.
Tanque Para Produtos Perigosos Compartimento fechado sob pressão ou não, isolado termicamente ou não, com estrutura, proteção e acessórios construidos e destinados a acondicionar e transportar produtos a granel que, devido às suas características, possam oferecer, quando do manuseio e transporte, riscos à saúde, à propriedade e ao meio ambiente. NBR 9762:2012
TCP Transportador de Carga própria - proprietário de veículo(s) destinados ao transporte de carga própria, não é passível de registro ANTT/RNTRC e não pode prestar serviços com remuneração por fretes, ANTT 3745. Também não é objeto de Avaliação SASSMAQ.
Toco ou Caminhão semi pesado Caminhão que tem eixo simples na carroceria, ou seja, um eixo frontal e outro traseiro de rodagem simples. Sua capacidade é de até 6 toneladas, tem peso bruto máximo de 16 toneladas e comprimento máximo de 14 metros. (Contran)
Trava Twist lock "Fixação de contêiner: dispositivo de ligação de contêiner padronizado, equipado com trava cônica giratória que permite a passagem pelo orifício de canto da base e o fixa ao veículo transportador, quando girado".
Truck ou Caminhão Pesado caminhão que tem o eixo duplo na carroceria, ou seja, dois eixos juntos. O objetivo é poder carregar carga maior e proporcionar melhor desempenho ao veículo. Um dos eixos traseiros deve necessariamente receber a força do motor. Sua capacidade é de 10 a 14 toneladas, possui peso bruto máximo de 23 toneladas e seu comprimento é também de 14 metros, como no caminhão toco. (Contran)
Uso do termo "deve" Quando aplicado o termo "deve" em um documento, procedimento ou registro a ação é mandatória.
Uso do termo "pode" Quando aplicado o termo "pode" em um documento, procedimento ou registro a ação é recomendada.
Veículo Automotor Todo o veículo a motor de propulsão que circula por seus proprios meios e que serve normalmente para o transporte viário de pessoas e coisas, ou para a tração viária de veículos utilizados para o transporte de pessoas ou coisas. NBR 9762:2012
Veículo Articulado Combinação de veículos acoplados, sendo um deles automotor. NBR 9762:2012
Veículo Articulado Leve (reboquinho) Veículo rebocado leve com capacidade de carga util inferior a 3 500Kg, tracionado por automovel dotado de mecanismodo tipo esfera de acoplamento. NBR 9762:2012
Veículo Articulado Pesado Um ou mais veículos rebocados pesados com a capacidade de carga útil superior a 3 500Kg, tracionados por um veículo automotor. NBR 9762:2012
Veículo Rodoviário de Carga Veículo utilizado para transito nas vias de rolamento, destinado ao transporte geral de cargas, sejam gases, líquidos ou sólidos. NBR 9762:2012
VUC - Veículo Urbano de Carga "O VUC é o caminhão de menor porte, mais apropriado para áreas urbanas. Esta característica de veículo deve respeitar as seguintes características: largura máxima de 2,2 metros; comprimento máximo de 6,3 metros e limite de emissão de poluentes. A capacidade do VUC é de 3 toneladas. (CONTRAN)"

Empresas Avaliadas Abiquim


Clique Aqui e veja as Empresas avaliadas no módulo Estação de Limpeza no Brasil

Aviso


Serviços - Pedido de Avaliação


A avaliação pelo Sassmaq é efetuada por organismos certificadores independentes, credenciados pela Abiquim, com experiência reconhecida em certificações de sistemas de gestão da qualidade e gestão ambiental, segundo as normas ISO 9000 e ISO 14000. A aprovação dos resultados e a qualificação das empresas são de responsabilidade dos organismos certificadores.


Estão credenciados atualmente para realizar avaliações pelo Sassmaq os seguintes organismos certificadores:


  • ABNT CERTIFICADORA


    Endereco - Avenida Treze de Maio , 13 - 27 andar

    CEP - 20031-901 - UF - RJ - Cidade - Rio de Janeiro

    Telefone - (21) 3974-2310


    Email - wconcentino@abnt.org.br

  • DQS DO BRASIL LTDA.


    Endereco - Avenida Adolfo Pinheiro , 1001 - 3 andar

    CEP - 04733-100 - UF - SP - Cidade - São Paulo

    Telefone - (11) 5696-5920


    Email - sassmaq@dqs.com.br

  • INSTITUTO FALCÃO BAUER


    Endereco - Rua Aquinos , 111 - Prédio II – 3º Andar

    CEP - 05036-070 - UF - SP - Cidade - São Paulo

    Telefone - (11) 3611-1729


    Email - comercial.ifbq@falcaobauer.com.br